Conheça Nossa

História

Já são mais de 35 anos de experiência, sempre pautado por um posicionamento de vanguarda e alicerçado no objetivo de construir uma sociedade mais justa e igualitária. Essa é a nossa marca, que faz de Crivelli Advogados Associados um escritório que procura se reinventar todo dia para oferecer uma advocacia diferenciada, técnica, combativa e crítica.

Saiba Mais

Áreas de Atuação

Nosso escritório atende a uma pauta variada de demandas, englobando, assim, diversas áreas do Direito, tais quais:

Notícias em Destaque

São Paulo, Brasil

LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ: VOCÊ SABE O QUE SIGNIFICA?

  • Crivelli Advogados Associados

Explicamos o tema com base em processo acompanhado por Crivelli Advogados e que terminou com a condenação do Banco Bradesco S/A

Ao tentar provar o cargo de gestão do Reclamante, o Banco Bradesco “alterou flagrantemente a verdade dos fatos em depoimento”, conforme consignado em sentença mantida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região/SP.

Ainda que não sejamos especialistas no tema, é comum percebermos no dia-a-dia quando alguém está agindo de modo pouco verdadeiro, tentando nos ludibriar com informações falsas ou colocações pouco convincentes. Ainda assim, muitos de nós já caímos em golpes do telefone, prêmios ou promessa de emprego quando terminarmos o curso X oferecido, provando que não é tão fácil encontrar a má-fé nas pessoas, como muitos pensam.

Na Justiça do Trabalho não é diferente, e as consequências são igualmente sérias. Ocorre que, na esfera judicial, o Juízo conta com o apoio da lei processual civil, que estipula regras para o Juízo avaliar quando uma pessoa está atuando no processo de forma ardilosa, desleal (daí o termo técnico “litigância de má-fé”).

Eis as regras do artigo 80 do Código de Processo Civil:

- O reclamante, o reclamado ou ambos irão fazer um pedido no processo que claramente contraria um texto de lei ou fato incontroverso, ou seja, do qual não é possível se provar nada em contrário;

- Irão alterar a verdade dos fatos;

- Usarão o processo para conseguir um objetivo ilegal;

- Vão opor resistência injustificada ao andamento do processo;

- Far...

São Paulo, Brasil

CONTRIBUIÇÃO A PREVIDÊNCIA APÓS O AJUIZAMENTO DE AÇÃO PODERÁ SER COMPUTADA PARA A CONCESSÃO DE APOSENTADORIA

  • Crivelli Advogados Associados

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu recentemente  que as contribuições que o segurado ou segurada converterem enquanto correr o processo de aposentadoria poderão ser consideradas tanto como contagem de tempo de contribuição quanto para fins de cálculo do valor do benefício. Trata-se de importante decisão em prol dos segurados, tendo em vista a excessiva demora na solução das causas previdenciárias, além de eventual desconsideração de período contributivo que possa haver no meio do processo.

Em primeiro lugar, importante ressaltar que a decisão se deu pelo julgamento de “recurso repetitivo” (Tema 995 do STJ), o que significa que seu teor terá de ser observado pelos juízes e tribunais brasileiros, conforme consta da lei processual civil.

Em seguida, convém explicar que a hipótese é a chamada reafirmação da Data de Entrada do Requerimento administrativo (DER). Pede-se que sejam contabilizados períodos contributivos enquanto o processo ainda estiver pendente de julgamento, uma maneira de garantir que o segurado não venha a ser prejudicado em razão da eventual demora do desfecho de seu processo de aposentadoria.

Ora, é notório que os autores das demandas previdenciárias, na maioria dos casos, permanecem trabalhando, ou mesmo contribuindo para os cofres previdenciários, enquanto perdura o processo administrativo, ou judicial.  E tal se dá por razão de segurança, a garantir que seu tempo de contribuição e idade aumentem, e possam dar direito a uma prestação melhor.

Nem se diga a tentativa de reduzir a incidência do fator previdenciário, responsável por minorar, na maior parte das vezes, o...

Vídeos de Sucesso

CRIVELLI CONVIDA: REFLEXÕES SOBRE O FUTURO DO PAÍS

“Crivelli Convida” é um programa semanal de entrevistas que será transmitido ao vivo pela página do Facebook do escritório e, posteriormente, editado e disponibilizado no youtube e também no formato podcast nas principais plataformas.

Este projeto tem como objetivo principal fomentar a discussão de temas relacionados à defesa dos direitos sociais e da democracia. Diante disso, o público esperado é composto por dirigentes Sindicais, Movimentos sociais, acadêmicos e interessados em geral.

O evento terá a duração de aproximadamente 1h, dividida entre abertura, apresentação do tema pelo convidado, debate/perguntas e encerramento.

Os eixos de discussão dessa primeira temporada estão divididos em três blocos temáticos:

REFORMA SINDICAL E O FUTURO DO SINDICALISMO

FUTURO DO TRABALHO

DEMOCRACIA EM RISCO

 

O programa será transmitido ao vivo, toda 4a. feira 

 

 

Sócios

Possui alguma dúvida? Entre em contato conosco. Entre em Contato